quinta-feira, 15 de maio de 2014

Do Almanhaque

Edição do 2° semestre de 1955



Semana Santa

          Durante a semana santa, no Rio e São Paulo, era mais fácil comprar um automóvel “rabo-de-peixe” podre de chique, do que um peixe podre mesmo sem rabo.

Uf! Que calor! Ai! Que frio!

          Mas meus senhores! Não há frio nem calor. Calor ou frio são graus da mesma coisa, que se chama temperatura.
          E temperatura é uma coisa que qualquer sujeito de têmpera... atura.
          Tá bem!

Grave engano

      Muitos homens casados falam do casamento como uma desgraça, não percebendo que se trata apenas de uma besteira.

A prudência


       Um mercador, que acabava de perder mil dinares, disse ao filho:
       - Não passes adiante esta infeliz notícia.
     - Eu obedecerei – prometeu o jovem – mas gostaria de saber por que devemos ocultar a nossa desgraça.
       - É para que não haja duas: - a perda do dinheiro e a alegria perversa do vizinho.

Invenções

      Marconi, o célebre inventor do telégrafo sem fio, usava na hora do café também uma faca sem fio para passar a manteiga no pão.

Era uma vez um cantor

       Era uma vez um cantor de rádio.
       Era uma vez um cantor de rádio e um automóvel.
       Era uma vez um cantor de rádio, um automóvel e uma fã.
       Era uma vez um cantor de rádio, um automóvel, uma fã e uma noite de luar.
       Era uma vez um cantor de rádio, um automóvel, uma fã, uma noite de luar e um delegado.
       Era uma vez um cantor de rádio...

Conspiradores

    Numa cidade mineira, um grupo de amadores, no dia 21 de abril, resolveu representar, em homenagem a Tiradentes, o drama da Inconfidência.
      O artista principal, que fazia o papel de conspirador-mor, entra em cena, onde se encontrava outro inconfidente. Olhando para os lados, como um conspirador que se preza, o artista principal, com voz misteriosa, pergunta:
       - Estamos sós?
      E o outro, olhando para a plateia, soltando um suspiro de desconforto, responde, deixando cair os braços:
      - Quase!

Passageiros

     Os passageiros de ônibus, em todo o Brasil, viajam de duas maneiras: ou ao azeite ou ao tomate. Mas sempre como sardinha em lata.


Pequeno anúncio

     Pequeno anúncio publicado num jornal estudantil: “Jovem que recebe mesada na segunda-feira, mas que já está completamente liso na quarta-feira, gostaria de permutar pequenos empréstimos com outro jovem que receba na quarta e esteja limpo na segunda.”

Dor

     Quem fala a verdade não merece castigo. A dor fala a verdade. Quando a dor mente, o trem passa por cima. Tá vendo?

Justa autoridade

     Aquele magistrado era tão austero e enérgico que, certa vez, no tribunal, se recusou a se sentar numa cadeira de pinho, declarando que só eram dignas de seus respeitáveis fundilhos as poltronas fabricadas com madeira de lei.

O sábio e o tolo

      “O home sábio fala, porque tem alguma coisa para dizer; o tolo, porque gostaria de dizer alguma coisa.” Platão

Trovas joaninas

Marimbondo é venenoso
Jararaca também é;
Mas muito mais perigoso
É o veneno da muié.

O cigano vende tacho,
Aribu come carniça.
Macumbero faz despacho,
Seu vigário reza missa.

Muié feia só si casa,
Si tive munto dinhero...
Galo veio arrasta a asa,
Quando é dono do terrero.

Papagaio quando fala,
diz asnera sem sabê.
A muié quando si cala
É dá gente si benzê.

As maneiras de dizer

     Os sertanejos nordestinos, quando fazem compras, não perguntam ao comerciante, como nós:
     - Quanto é? – ou - Quanto custa?
     No seu linguajar pitoresco, o caboclo indaga:
     - Quanto tem que dá si fô pagá?

A doença


    O Inacinho, filho do Chico Inocenço, andava meio gira, “com os parafusos frouxos”. Levado ao médico, este começou a auscultá-lo, quando o pai, evitando falar em loucura ou doidice, observou:
     - Doutô, a doença dessa criatura é da taba dos queixo pra riba...

Ultimatum

   O prefeito de uma cidade do interior de São Paulo recebeu o seguinte ultimatum dos presos recolhidos ao presídio municipal: “Ou consertam essa cadeia ou nós fugimos!”

Médico militar

    O médico militar é um doutor que examina rigorosamente o soldado para ver se ele está em perfeito estado de saúde para ira morrer no front

Frieza

    Aquela mulher tratava todo mundo com tanta frieza, que dava a impressão de que era uma geladeira de... 2 pés.

Ladrões de automóveis

    Um jornal americano publicou uma queixa levada a uma delegacia de polícia por uma senhora feia e gorda:
      “Efetuando algumas compras, deixei meu carro na rua. Na minha volta, verifiquei que os ladrões levaram uma guitarra, 2 quilos de carne, uma caixa de cerveja, 10 maços de cigarro e 8 pares de meia.

      P.S. Meu marido que estava no carro, igualmente desapareceu.”

Infeliz

     Quem não tem calos é um desgraçado que desconhece o prazer de tirar os sapatos ao chegar em casa.

Desgraça

    A maior desgraça, que se pode cair sobre os ombros dum chefe de família, é um fardo de quinze arrobas atirado da altura dum décimo andar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário